Destino Buenos Aires

Buenos Aires, atual capital da Argentina oferece ao visitante muitos encantos. Concentra em suas ruas e arredores mais da metade da população, além de ser o centro político, econômico e cultural de todo o país.A zona portuária, totalmente revitalizada, é lar de Buenos Airesvários cafés, restaurantes, residenciais e principalmente hotéis. O centro da cidade apresenta O ponto alto da visita: não é apenas o centro econômico, mas também cívico da cidade. Conta, portanto, com todo tipo de atrações, a Casa Rosada, por exemplo, é a sede da presidência da República Argentina e abriga também o Museu da Casa do Governo, com exposições sobre os presidentes do país. Localizada em frente à Praça de Maio (Plaza de Mayo), a Casa Rosada liga a sede do Governo a outro importante marco histórico: a Praça do Congresso Nacional (Palácio do Congresso). Dessa localização na Praça de Maio é possível se observar o Obelisco da avenida Nove de Julho e a Catedral Metropolitana.

A Argentina se converteu no paraíso das compras. Os preços dos excelentes produtos locais baixaram significativamente, já que um dólar se cota quase a 4 pesos argentinos. A moeda de pagamento é o peso argentino, mas os cartões de crédito são aceitos em todo o país.  O principal centro turistico de compras é a “Calle Florida” e ruas adjacentes. Nos Shopping Centers também há cinemas e praças de alimentação com todo tipo de especialidades gastronômicas. Uma boa dica de lugar para adquirir peças únicas e artigos regionais são as feiras de artesanato espalhadas por bairros do centro, especialmente nos finais de semana.

Buenos AiresOs Portenhos são famosos por amar a noite, passear e sair para jantar, ir ao cinema, dançar ou desfrutar de algum espetáculo teatral. É comum sentar-se na mesa de um café a manter largos bate-papos com amigos. Entre os teatros mais importantes se encontra o Teatro Colón da cidade de Buenos Aires. Considerada uma das salas lírica mais importantes do mundo, desde sua inauguração em 1908, foi um referencia para os amantes da música, da ópera e do balé clássico. De sua escola de balé surgiram nomes muito famosos como Julio Bocca, Paloma Herrera e Maximiliano Guerra.

Gastronomia

Na Argentina, misto de cultura espanhola com colonização européia, os costumes alimentares são muito semelhantes aos do Brasil, em especial à comida gaúcha. A carne de gado e de cordeiro, uma das melhores do mundo, é prato básico nas refeições. O prato nacional é a “parrillada”, um tipo de assado feito na grelha onde estão incluídos também os miúdos do boi. Além dos bifes, costumam comer salsicha (chorizo), rins (riñones), timo (molleja) e dobradinha (chinchulines): a famosa parillada mixta. Como acompanhamento, pão e salada.

O lanche comum e econômico é o “milanesa al pan”, um sanduíche recheado com grandes bifes à milanesa, equivalente típico ao bauru brasileiro. A cozinha tipicamente argentina (criolla) está representada nas empanadas – pastéis de massa leve que podem ser recheados com carne, frango, presunto, queijo, cebola etc. Outro dos pratos mais típicos é o “matambre”, uma espécie de rocambole de carne recheado com pimentas, ovos e vegetais que pode ser servido frio ou quente. A cozinha regional também conta com variedades como o “locro” (refogado de milho e carne de porco) e a “carbonada” (ensopado de carne, legumes e arroz).

Como sobremesa, o sorvete (helado) é o favorito. Boa parte das sorveterias mantém uma preparação artesanal, à moda italiana, o que lhe confere um sabor distintivo.  O “alfajor” é um doce tradicional e muito popular na Argentina, que consiste em dois discos redondos de massa, com uma forma que lembra um iô-iô, recheados geralmente com doce de leite e envolvido por chocolate branco ou ao leite. O café ou o lanchinho de fim de tarde típico dos argentinos são as chamadas “facturas”, nome genérico usado para designar os croissants (medialunas) e uma variedade de pãezinhos doces, alguns recheados de doce de leite ou marmelada.

Pode-se afirmar que os vinhos são tão populares na Argentina quanto o chopp é no Brasil. Por isso, há desde os chamados “vinhos de mesa” (versão econômica em Tetra Brick) até aqueles que consagram o país como um dos melhores produtores vinícolas do mundo.

No entanto, o mate – feito com uma erva verde que se toma como infusão – é a bebida mais típica. Para prepará-lo deve-se encher 2/3 da cuia com erva mate, colocar o cilindro (bombilla) e logo derramar água quente até a borda formando uma cobertura de espuma. Pode-se beber com ou sem açúcar.

Um drink característico do país é o clericó (conhecido como sangria no Brasil), uma espécie de salada de frutas em jarra, banhada em muito vinho e soda. É ideal para compartilhar com amigos.

Vinho Argentino:

O turismo do vinho na Argentina combina a beleza da paisagem com a gastronomia de cada região. Devido a sua grande extensão territorial, a Argentina possui oásis vinícolas distribuídos de norte a sul, quase em paralelo com a Cordilheira dos Andes.

Desde Salta e Catamarca ao norte, até Neuquén, Río Negro e Chubut na Patagônia, passando por Córdoba no coração do país e a região de Cujo, produtora de vinhos por excelência, com as províncias de Mendoza, San Juan e La Rioja, cada lugar se faz merecedor de descobrir as características que a terra oferece a seus diversos tipos de uvas.

Música:

Convivem no país dois gêneros musicais típicos, como representantes de duas regiões diferentes: o tango, mais representativo de Buenos Aires que do resto do país, é o símbolo musical dos argentinos no exterior. Hoje em dia é uma música de culto que tem fiéis seguidores, embora não seja escutada habitualmente pelo grande público. O folclore é mais representativo do interior do país e tem como principais expoentes Mercedes Sosa, Horacio Guarany, Los Nocheros, Soledad, entre outros. O quarteto e a cumbia originários da província de Córdoba, começaram a ocupar um espaço dentro da música nacional.

Fora do âmbito dos gêneros tradicionais, encontramos o rock e o pop portenhos, representado pelos já emblemáticos Charly García, Luis Alberto Spinetta, Fito Páez e também por Gustavo Ceratti (ex Soda Stereo), Diego Torres, entre outros

Banner para Gold Trip